Leões do Sul na reunião magna do Associativismo Popular

Congresso Nacional das Colectividades, Associações e Clubes

Subordinado ao tema “Associativismo Popular – uma força social com visão e com futuro!”, reuniu no dia 7 de Novembro de 2015, no Fórum Lisboa, o Congresso Nacional das Colectividades, Associações e Clubes. Na capital do país estiveram 607 delegados, em representação de 377 associações do Norte ao Sul, incluindo as regiões autónomas da Madeira e dos Açores.

O Grupo Desportivo, Recreativo e Cultural Leões do Sul Futebol Clube, na pessoa de José Armando Romeira, foi uma das vozes que se fez ouvir no Fórum Lisboa. Neste grande debate nacional, o nosso dirigente levantou a questão de como atrair os mais jovens para o associativismo, designadamente para funções de responsabilidade.

“Estamos todos de acordo num ponto: É fundamental a presença dos jovens dentro das colectividades, com novas ideias, mas também com eles próprios a motivarem outros jovens. A integração dos jovens num movimento associativo popular faz com que se desviem de outros caminhos perigosos”, salientou José Romeira.

O dirigente dos Leões apontou, seguidamente, algumas razões porque se torna tão difícil catapultar os mais novos para a liderança associativa na era da internet e num país com níveis de desemprego tão elevados como o nosso.

Finalizou a sua intervenção, em jeito de apelo: “Considero ser dever das pessoas fazer algo pelos outros e alguma coisa pela sua terra.”

Da reunião magna do Congresso Nacional das Colectividades, Associações e Clubes saiu um documento – Manifesto Associativo 2015, que integra seis grandes linhas de recomendações destinadas a igual número de estruturas de poder: Associativo, Legislativo (Assembleia da República), Executivo (Governo), Autarquias, Empresas e Entidades Promotoras do Conhecimento e Investigação.

A Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura Recreio e Desporto foi crida há mais de nove décadas, conta com mais de três dezenas de estruturas descentralizadas por todo o país e mais de duas mil associadas. A sua actividade baseia-se no reconhecimento e valorização do movimento associativo popular, nomeadamente através da formação, da apresentação e discussão de diplomas legais adequados e justos para as colectividades de cultura, recreio e desporto e de alguns projectos específicos nas áreas da actividade física e desporto lazer, dos jogos tradicionais, das novas tecnologias e da própria actividade musical.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: