BTT

A introdução da modalidade de bicicleta-todo-terreno deve-se ao grande entusiasta Amândio Norberto, dirigente da Colectividade. Corria o ano 2000 quando ele começou a ter os primeiros contactos com o BTT através da participação em vários passeios, em vários pontos do país. Aqui começou o bichinho.
Em poucos meses, o movimento ganhou expressão, de tal forma que em 4 de Abril de 2004, o Leões do Sul organizou o I Passeio em BTT “Mina de S. Domingos-Castro Marim”, na distância de 90 quilómetros , denominado Rota do Minério por Terras e Margens do Baixo Guadiana. A organização do Passeio foi repetida em 2005, com êxito idêntico ao do ano anterior.

O ano de 2005 foi, de facto, grande para esta modalidade no Leões do Sul. Culminado o esforço e entusiasmo de Amândio Norberto que arrastou consigo um punhado de entusiastas da modalidade, entre os quais o de dois técnicos de BTT – Nuno Alves e Mário Alpiarça -, o Clube criou a Secção de Ciclismo, que integra duas equipas: BTT-Lazer e BTT-Competição. Neste ano ainda filiou-se na Associação de Ciclismo do Algarve. De referir que a introdução da modalidade foi apoiada pelos fundos comunitários através do programa PIC –LEADER +.

A modalidade de bicicleta-todo-terreno está inserida num conjunto vasto de actividades a que denominamos actividades de exploração na natureza.

Sabemos que este tipo de actividades tem uma grande adesão por parte da população em geral, de jovens e de adultos, pelo gozo e sensações novas que provocam, pelas conhecidas “descargas de adrenalina”. Para os treinadores de BTT, estas actividades possibilitam que os seus jovens ciclistas interiorizem valores humanos, culturais e ambientais.

A transmissão de regras de comportamento e condutas cívicas têm aqui uma nova dimensão, onde a regra básica começa pelo instinto de sobrevivência individual e colectivo. A interiorização de regras e condutas desenvolve-se com mais naturalidade, objectividade e claridade.

As actividades de BTT têm um potencial vastíssimo, seja na apreensão da cultura do nosso povo, no tipo de utilização que se faz da BTT, seja este utilitário, de lazer, ou competitivo, no conhecimento do nosso corpo, na escolha criteriosa de alimentos, no “gozo” que proporcionam as várias vertentes de lazer e a passagem pelos vários tipos de terreno. A BTT dá a possibilidade ao seu utilizador de usufruir da natureza, de compreender a necessidade de equilíbrio entre utilização e preservação de espaços naturais, dá-lhe a percepção da importância da fauna e flora como património.

Assim, animamos todos leitores a “atreverem-se” a experimentar este desporto fabuloso, com os seus amigos e/ou familiares, nunca esquecendo as normas de segurança, nomeadamente capacete, luvas e óculos, cumprindo sempre as regras e sinais do trânsito.

Se porventura, os nossos leitores desejam começar com uma prática regular, sistemática e contínua venham até nós para poderem ter um enquadramento técnico e institucional.

Gozem as vossas BTT’s, não as deixem enferrujar…


Prémio Leão Dourado

O prémio Leão Dourado faz jus ao símbolo da nossa colectividade e foi instituído no Grupo Desportivo, Recreativo e Cultural Leões do Sul Futebol Clube/secção de BTT em 2005. O pai da ideia foi o Prof. Nuno Alves.

A ideia encontrou eco no seio do grupo de amigos das bicicletas que se reuniam, no restaurante da rotunda do Encalhe – Hortas – Vila Real de Santo António, depois do jantar, normalmente às quartas-feiras, para tratar de assuntos do BTT.

No dia 5 de Fevereiro de 2005, a ideia foi concretizada, através da instituição do Prémio Leão Dourado – um prémio anual que visa premiar o atleta da colectividade que consiga obter o maior número de pontuação em 6 maratonas de BTT, a realizar ao longo do ano, previamente calendarizadas e aprovadas pelos próprios atletas.

Entre os vários pressupostos que devem ser observados para almejar o Prémio são fundamentais o fair-play e o servir o Grupo Desportivo Recreativo e Cultural Leões do Sul Futebol Clube.

Para a história do prémio “Leão Dourado” e em sua homenagem, aqui fica o registo dos 5 fundadores: Prof. Nuno Alves, Amândio Norberto, Prof. Mário Alpiarça, Eng. Mário Torrinha e José Guerreiro.

Anualmente o prémio é entregue em cerimónia marcada para o efeito, antecedida de jantar, onde se homenageia toda a secção de BTT.

Vencedores do Prémio Leão Dourado:

  • 2005 – Pedro Plácido
  • 2006 – João Catarino
  • 2007 – Pedro Plácido
  • 2007 – Mário Torrinha (Combatividade)
  • 2008 – 1º. classificado: João Catarino
  • 2008 – 2º. classificado: Pedro Plácido
  • 2008 – 3º. classificado: Marco Rosa